NOTÍCIA

Morando em uma Ecovila

Morando em uma Ecovila

Moda ou necessidade de mudança? Este vídeo mostra como é a vida em duas ecovilas que desafiam os conceitos básicos de consumo da sociedade ocidental

Existem pessoas que por natureza estão mais preparadas para o isolamento do campo do que para a solidão da cidade. Em qualquer caso, a mudança é sempre um desafio. Cinco pessoas correram o risco de mudar sua vida de cidade, pela vida relaxada do campo, são elas: Elena, Diyosa, María, Juanjo e Augusto assumiram com entusiasmo.

Esse grupo de amigos levou cerca de cinco anos para planejar a ecovila, passo a passo. Eles perseguiam um sonho: viver no meio do campo e reconstruir uma antiga vila chamada Rinconmalillo.

Essa grande aventura ecológica que eles empreenderam há algum tempo pode se tornar realidade.

As mudanças são muitas e a adaptação não é fácil, mas há um bem inestimável que só pode ser alcançado com uma vida mais simples e descontraída: o tempo.

E o tempo é uma daquelas riquezas que muitos procuram na Serra de Huelva. François e sua esposa Marie deixaram a França e a Holanda para trás e se mudaram para perto deste lugar para serem mais livres. Para eles, liberdade é sinônimo de autossuficiência, e as ecovilas são o caminho para alcançar seu objetivo.

Bioconstrução, agricultura ecológica, medicamentos naturais e educação gratuita

Bioconstrução, agricultura ecológica, medicamentos naturais e educação gratuita são as principais bases para uma vida respeitosa com o meio ambiente. Essa filosofia de crescimento é chamada de permacultura. Cuidar da Terra, respeitar os seres que a habitam e a justa distribuição dos excedentes, limitando o consumo, são os princípios desta nova forma de vida. Um ritmo diferente ao qual cada vez mais gente se junta: é o boom da era neo-rural.

Estes imigrantes não procuram trabalho nem dinheiro, procuram qualidade de vida e El Calabacino é o local ideal para o encontrar. Pessoas de diferentes partes do mundo deixaram seus lugares de origem para se estabelecerem nesta ecovila perdida dentro da Serra de Aracena. Uma antiga aldeia abandonada que foi sendo reconstruída aos poucos e atualmente conta com 140 habitantes.

El Calabacino faz parte da RIE (Red Ibérica de Ecoaldeas) uma associação criada na Espanha que já faz parte do presente e, possivelmente, é também o futuro de muito mais pessoas em busca de um novo estilo de vida.


Vídeo: Voluntariado em Ecovilas Viver em Comunidade 34 (Julho 2021).