NOTÍCIA

Uma nova borboleta para o mundo

Uma nova borboleta para o mundo

Em 2017, o ornitólogo australiano Greg Kerr fotografou uma nova borboleta pela primeira vez nas Ilhas Fiji.

Kerrer estava trabalhando na Operação Wallacea - uma organização internacional que apoia estudantes em projetos de ciências - quando ele fotografou pela primeira vez esta borboleta incrível na Ilha Vanua Levu em Fiji. Ele imediatamente enviou a imagem para identificação.

Somente no início deste ano, foi confirmado que se tratava de uma espécie nova. John Tennent, cientista do Museu de História Natural da Universidade de Oxford (Reino Unido) fez uma segunda viagem às Ilhas Fiji para corroborar a descoberta

Nova borboleta

A nova espécie foi batizada de Papilio natewa, em homenagem à península Natewa da Ilha Vanua Levu, onde foi encontrada.

“É incrível ter descoberto uma nova borboleta tão incomum e grande em um lugar que pensávamos ser bem conhecido”, explica Tennent, especialista em borboletas do Pacífico. A descrição da nova espécie foi publicada este mês na revista Entomologischer Verein Apollo.

Para este especialista, que nos últimos 25 anos passou longos períodos no Pacífico nas Ilhas Salomão e no leste de Papua-Nova Guiné e descobriu e nomeou mais de 100 novas espécies e subespécies de Lepidoptera, a descoberta de P. natewa é o "Mais espetacular".

E isso porque até agora apenas duas espécies dessas borboletas grandes e vistosas dos chamados papilos eram conhecidas nesta parte do Pacífico, e apenas uma em Fiji.

"Por serem grandes, impressionantes e de aparência bonita, os papilionídeos têm sido estudados intensamente por mais de 150 anos", diz James Hogan, gerente de coleções de borboletas do Museu de História Natural da Universidade de Oxford.

“Encontrar uma nova espécie como esta em uma área pequena e bem estudada como as Ilhas Fiji e ainda por cima diferente do resto de sua família é verdadeiramente excepcional. Para John Tennent, Greg Kerr e o resto da equipe, esta é realmente uma descoberta única. "Hogan acrescenta.


Esconderijo da borboleta

Segundo os pesquisadores, essa espécie está escondida há muito tempo devido aos seus hábitos e à história geológica das ilhas.

Este papílio parece viver excepcionalmente na floresta, e passa a maior parte de sua vida imerso nas árvores luxuriantes a mais de 250 metros acima do nível do mar, e em terras de acesso restrito.“A chave para encontrar coisas novas e interessantes é apenas ir e observar”, Tennent conclui.

Com informações de:

https://www.larazon.es

https://www.agenciasinc.es/


Vídeo: Mariana Nolasco - Planeta Borboleta Clipe Oficial (Julho 2021).