Câncer

Como incluir brócolis em nossa dieta

Como incluir brócolis em nossa dieta

O brócolis, da família das crucíferas ou brassicáceas, é um dos alimentos mais valorizados por suas propriedades. Surpreende pela importante quantidade de micronutrientes que o tornam um verdadeiro tesouro vegetal.

Como vegetal, possui 90% de água e 2,6% de fibra. Por isso é leve, prebiótico, laxante e altamente recomendado pelo seu efeito purificante, diurético e adelgaçante, potencializado pelo potássio.

Destaca-se pelas vitaminas antioxidantes A, C e E, que protegem da deterioração das células e tecidos e fortalecem os sistemas imunológico e nervoso, entre outros. Vitamina A na forma de beta-carotenos que lhe conferem sua cor verde ou roxa característica. Outro de seus carotenóides, a luteína, protege contra a degeneração visual na forma de catarata ou presbiopia. As vitaminas C e E aumentam as funções do sistema imunológico e protegem a pele, as unhas e os cabelos.

Entre as vitaminas B, é rica em B1, que facilita a concentração, em B6, que auxilia na formação de enzimas digestivas e em ácido fólico ou B9, essenciais para o desenvolvimento do feto, as fases de crescimento, saúde cardiovascular e prevenção. de anemia. Contém uma grande variedade de minerais como: fósforo, potássio, magnésio, cálcio, zinco, iodo e ferro. Este último é facilmente assimilado por ser acompanhado de vitamina C e ácido fólico. Como fonte de cálcio e magnésio, é adequado para a saúde óssea e o sistema neuronal.

O brócolis é realmente essencial na alta proporção de elementos fitoquímicos, com alto poder antioxidante, que se mostraram ativos na prevenção de cânceres como o de boca ou de pulmão. Sinigrin neutraliza as células pré-cancerosas que podem causar câncer no trato digestivo, estômago e cólon. Já os indóis protegem contra tipos hormonais, como mama ou próstata. Outros compostos eliminam nitrosaminas e aflatoxinas, que causam câncer de fígado.

Costuma-se comer cozido ou no vapor, mas é primoroso cru, em salada ou como aperitivo, sozinho ou marinado em molho. O calor e a água fervente facilitam a perda de vitamina C e seus agentes bioativos, principalmente no cozimento prolongado. Cozinhar no vapor ou refogar por 3 a 5 minutos preserva 80% dos seus componentes, mantendo um sabor mais intenso e uma textura agradável e crocante. Outra excelente forma é levá-lo em brotos germinados. Se deteriora rapidamente, por ser muito sensível ao etileno ambiental, deve ser conservado na geladeira entre 0 e 10ºC, pois é um vegetal frio.

Autor:Mercedes Blasco. Mestre em Nutrição e Saúdebonavida099.blogspot.com


Vídeo: COMO COZINHAR BRÓCOLIS DICAS (Julho 2021).